Diário NFL

Steelers vence Bengals de virada em jogo marcado por lesões

Danilo Muller

05/12/2017 03h18

Steelers vence Bengals de virada em jogo marcado por lesões

Após um lento e primeiro tempo dominado pelo Cincinnati Bengals (5-7), o Pittsburgh Steelers (10-2) dominou o 4o quarto,  marcando 13 pontos e garantindo a virada.

Jogo marcado pela séria lesão  de Ryan Shazier que não conseguia mover as pernas após dar um tackle com a cabeça.

Os últimos pontos foram marcados pelo kicker Chris Boswell, que nunca errou contra o Bengals (24 chutes) e ganhou o terceiro jogo pelo time na temporada.

Foi um jogo extremamente físico com os jogadores do Steelers querendo pegar Vontade Burfict desde o começo,  duas faltas pessoais,  a última em Juju Smith-Schuster que o acertou na cabeça,  o tirando da partida. George Iloka acertou Antonio Brown no TD que empatou a partida.

Ben Roethlisberger terminou com 290 jardas,  sendo 106 para Leveon Bell e 101 Antônio Brown, com um TD cada.

Foram 12 faltas marcadas contra o Bengals para mais de 160 jardas,  um recorde da franquia e de qualquer time na temporada.

Sobre o autor

Jornalista, formado na Universidade Estadual da Paraíba, trabalhou na TV Borborema, Correio Braziliense, Jornal da Tarde e Folha de São Paulo.

Sobre o blog

Um espaço sobre esportes olímpicos, não-olímpicos, paraolímpicos, futebol e um pouco do que é dito sobre isso tudo na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Blog do Danilo Müller
Topo